quarta-feira, 13 de abril de 2011

Slingando com Matheus

Eu já contei aqui como Matheus é agarrado comigo né? Então, há uns 2 meses (logo depois da cirurgia dele) descobri o "sling", que costumo chamar vulgarmente de saco ou saquinho rsrsrs.
O "saco", foi a melhor invenção que já vi no que diz respeito a linha bebês. Além de muito prático (minha coluna agradece), tem como fazer várias coisas sem ter que se afastar do bebê. Meu filho, por exemplo, fica esgoelando e se debulhando em lágrimas toda vez que saio de perto dele, mesmo que seja só pra pentear os cabelos.
Minha casa tem 2 andares, os quartos ficam em cima e a cozinha embaixo, então já dá pra imaginar o escândalo que ele faz toda vez que vou arrumar mamadeira né? Assim, não dá pra fazer TUDO com ele no saquinho, mas ajuda bastante. Hoje mesmo deitei na minha cama com ele no "saco", acordei uma meia hora depois, nem me vi dormindo. A verdade é que o Matheus tem o poder de me "ninar". Toda vez que fico com ele no colo, acabo cochilando, talvez seja por conta dos quatro meses sem saber o que é dormir uma noite inteira, ou pelo menos, quatro horas seguidas (Matheus acorda de 3 em 3 pra mamar). Nem é culpa dele, é porque ele não pode ficar muito tempo sem comer, pois pode prejudicar o fígado dele. Quanto mais ele come, mais estimula o metabolismo do fígado, e eu como uma boa mãe, acordo de 3 em 3 horas, mesmo quando ele está dormindo pra dar mamá pra ele.
Mas voltando ao "saco" (sling). Segue uma foto pra vocês comprovarem o quanto ele gosta.

Ele simplesmente adora ficar assim, juntinho de mim. E quando saímos na rua chamamos a atenção de todos. Quando ele me vê vestindo o sling faz a maior festa. E o efeito calmante que isso tem? É só colocar ele aí dentro e é questão de tempo pra ele APAGAR. Deêm uma espiada aí embaixo.


O sling foi e ainda é muito útil pra mim. Primeiro, porque com a operação do Matheus, temos que ir pro Rio quase toda semana com ele (sendo que moro em Três Rios, interior do Rio). Como não dá pra levar o carrinho, o sling quebra um galhão, além de ajudar na recuperação do meu filho. É ótimo também para saidinhas rápidas e para fazer compras em lojas. Convenhamos que entrar em lojas com carrinho de bebê não é uma tarefa fácil. E o Matheus não admite ficar no carrinho parado por muito tempo. Ele logo grita e eu tenho que pegar no colo e adeus comprinhas. O sling também mantém o bebê mais protegido, me sinto mais segura quando uso ele. Meu filho não fica tão exposto ao vento, frio, sol, poluição, etc. E dá pra cuidar dele melhor, pois ele tá ali pertinho. Fora esse benefícios que são de experiência da minha pessoa, segue abaixo outros tantos que achei na net:

Bebês carregados com frequência...

Choram menos! (43% menos em geral e 54%menos durante a noite)1

São mais saudáveis! (ganham peso mais rápido, tem melhor capacidade motora, melhor coordenação, maior tonus muscular, e equilíbrio)2

Tem uma imagem melhor do mundo! (Os bebês empurrados em carrinhos ou que ficam dentro de cadeirinhas de carro, tipo "bebê-conforto" vêem o mundo somente à altura do joelhos dos adultos)

Se tornam independentes mais rápido! (são mais confiantes e menos dependentes)3

Dormem melhor! (adomercem mais rápido e dormem por períodos mais longos de tempo)
Aprendem mais! (não são super-esimulados, mas calmos e alertas, observando o mundo ao seu redor)

E são simplesmente mais felizes!4
Referências
1. Publição científica da Associação de Pediatria dos E.U.:http://pediatrics.aappublications.org/cgi/content/abstract/77/5/641
3.http://www.jstor.org/pss/676294?cookieSet=1
Fonte: http://www.sleepywrap.com

Fica a dica. Quem não conhecia pode experimentar sem medo. E quem ainda estava na dúvida, tá esperando o que pra sair por aí slingando?

Nenhum comentário:

Postar um comentário